A CSul Desenvolvimento Urbano é uma empresa que busca promover soluções urbanas que integram moradia, trabalho, cultura e lazer, capazes de aprimorar a qualidade de vida das pessoas.
Inspirada pelos conceitos do novo urbanismo, a CSul tem o compromisso de atuar de forma sustentável, em harmonia com os desejos e necessidades de moradores, frequentadores e investidores, gerando valor para toda a comunidade.

Mudanças de atitudes e de comportamentos para os moradores da região e empresas atuantes no entorno.

É urgente que sejam legitimadas políticas que possam fomentar projetos para trazer maior qualidade de vida, sustentabilidade e mobilidade aos atuais modelos que deram origem aos paradigmas urbanos modernos. Internalizar esses novos conceitos, tão necessários ao desenvolvimento local sustentável, dependerá, primordialmente, da formulação e fortalecimento de uma cultura que privilegie vários aspectos que precisam ser valorizados.

Reconhecer por meio do “Prêmio CSul de Qualidade Urbana” significa destacar Projetos e Práticas que impulsionam os conceitos de inovação urbana, de viver bem, promovendo novo ponto de encontro de ideias, cultura e pessoas.

Projetos sustentáveis e de impacto social são vencedores do Prêmio CSul

No último domingo (20) três projetos e duas práticas ligadas aos eixos “materiais e recursos”, “governança e desenvolvimento local”, “gestão de resíduos” e ocupação e desenho urbano” foram agraciados por apresentarem ideias criativas e inovadoras

Iniciativas ligadas a sustentabilidade com a adoção de conceitos de ocupação urbana e projetos que promovem o bem-estar coletivo, foram as grandes vencedoras do Prêmio Csul de Qualidade Urbana, entregue neste domingo (20) no espaço CSul Lagoa, na Lagoa dos Ingleses, em Nova Lima. No total foram premiados três projetos e duas práticas, enquadrados em quatro dos 10 eixos temáticos pré-definidos pelo edital. Dentre os projetos e práticas vencedoras estão soluções ligadas ao reaproveitamento do lixo para gerar energia elétrica, construção de edifícios com práticas sustentáveis que visam o bem estar dos moradores, ideias de empreendimentos especialmente projetados para pessoas idosas, utilização de rejeitos de barragem para a confecção de pisos intertravados e a criação de hortas comunitárias. O Prêmio CSul é uma iniciativa chancelada pela União Brasileira de Qualidade (UBQ) em parceria com o Sebrae.
Um dos eixos do prêmio foi o “Materiais e Recursos” que contemplou dois vencedores, sendo eles Thiago Henrique Martins Pereira, com um projeto que visa gerar energia térmica nas fábricas de cimento e a RKM Empreendimentos Imobiliários, com o projeto do edifício Kadosh, que será erguido no bairro Vale do Sereno, e que recebeu a certificação Selo Casa Saudável, que é a primeira certificação no mundo a considerar a saúde e o bem-estar do usuário na construção civil. A diretora da RKM Engenharia, Adriana Bordalo, acredita que o futuro das empresas está na sustentabilidade e por isso, prêmios como o da CSul são essenciais para fomentar práticas planejadas a longo prazo visando a proteção do meio ambiente e o bem estar da população. “Acreditamos que as futuras gerações estão buscando projetos que valorizam a saúde das pessoas e práticas das empresas que prestigiem não só o crescimento econômico mas também o social com produtos que promovam a qualidade de vida. Reconhecimentos como o prêmio CSul nos dão a certeza de que estamos no caminho certo”, destaca.
No eixo “Governança e Desenvolvimento Local” a premiada foi Giselle Christina Felix, que venceu com o projeto Vila Carpe Diem, uma vila com 23 casas especialmente projetadas para pessoas idosas que sofrem de demência e/ou Alzheimer, que visa proporcionar o máximo de autonomia para os idosos para que eles sejam mais ativos do que os residentes de asilos convencionais e consequentemente mais saudáveis. Já as práticas escolhidas (projetos que já estão sendo implementados ou cases de sucesso) entraram no eixo “Gestão de Resíduos”, com o trabalho da Vallourec Mineração, que produz pisos intertravados utilizando rejeito de barragem e no eixo “Ocupação e Desenho Urbano”, com a Brigada Mirim – Horta Viva Comunidade Ativa da Associação dos Condomínios Horizontais – Espaço Social Transformar que oferece a oportunidade aos membros da Comunidade do Bairro Jardim Canadá, especialmente, às crianças e aos adolescentes de classes menos favorecidas, de trabalharem em hortas comunitárias colhendo alimentos saudáveis, nutritivos e saborosos, com a promoção de um ambiente de convivência e compartilhamento de experiências.
A Associação dos Condomínios Horizontais – Espaço Social Transformar, por se enquadrar na categoria Organizações da Sociedade Civil, conforme previsto no edital, além do Troféu Qualidade Urbana, recebeu um aporte financeiro calculado de acordo com o valor da iniciativa determinado no ato da inscrição. Para uma das integrantes da Associação, Jacqueline Aparecida Pinto, o prêmio Csul é um grande incentivador de ideias, que dá visibilidade a pequenos projetos e estimula novas práticas e novos pensamentos. “A premiação abre portas para que as Organizações da Sociedade Civil (OSC’s) possam apresentar seus trabalhos, mobilizar comunidades e motivar a construção de projetos que visam melhorar a qualidade de vida das pessoas”, assegura. Jacqueline ainda destaca que receber o prêmio foi gratificante. “O mais importante foi o reconhecimento do trabalho da nossa equipe, voluntários, pais e alunos que se empenharam para colocar em prática um projeto com poucos recursos, muito carinho e grande efetividade”, afirma.

Conheça mais sobre os projetos e práticas vencedoras

Valorização energética de resíduos: o lixo de hoje é a energia do amanhã

Vencedor do eixo “Materiais e Recursos”

Autor: Thiago Henrique Martins Pereira
Um dos projetos vencedores do eixo “Materiais e Recursos” foi do Eng.º Thiago Henrique Martins Pereira, com um case que visa a utilização de resíduos para gerar energia térmica nas fábricas de cimento. A ideia do projeto gira em torno da possibilidade de aumentar o aproveitamento de muitos resíduos que atualmente vão para lixões/aterros como combustível substituto nos fornos, atendendo, assim, tanto à legislação vigente (Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS) quanto a demanda de combustível estabelecidos pelas cimenteiras. Dessa forma, além de reduzir o passivo ambiental gerado com aterros se reduz consumo de combustíveis fósseis comumente utilizados para alimentar fornos de cimento.

Edifício Kadosh

Vencedor do eixo “Materiais e Recursos”

Autor: RKM Empreendimentos imobiliários
A RKM Empreendimentos Imobiliários também venceu no quesito “Materiais e Recursos”, com o projeto do edifício Kadosh, que será erguido no bairro Vale do Sereno, e que recebeu a certificação Selo Casa Saudável, que é a primeira certificação no mundo a considerar a saúde e o bem-estar do usuário na construção civil. Durante o projeto do Ed. Kadosh diversos elementos foram verificados para garantir que ele possua ambientes saudáveis, diminuindo as BRI’s – Building Related Ilnesses (Doenças Provocadas pela Edificação) e proporcionar maior qualidade de vida aos seus moradores, tais como: possibilidade de personalização do projeto arquitetônico; iluminação natural em mais de 70% dos ambientes; controle de iluminação nos quartos; janelas do quartos com redução dos ruídos e escolha dos materiais que compõem o edifício, dentre outros. O objetivo do projeto do Ed. Kadosh é mostrar para a população que o bem-estar pode e deve ir muito além do cuidado com o corpo e assegurar que o usuário terá mais saúde, mais bem estar e relações mais harmoniosas.

Vila Carpe Diem

Vencedor do eixo “Governança e Desenvolvimento Local”

Autora: Giselle Christina Felix
No eixo “Governança e Desenvolvimento Local” a premiada foi Giselle Christina Felix, que venceu com o projeto Vila Carpe Diem, uma vila com 23 casas especialmente projetadas para pessoas idosas que sofrem de demência e/ou Alzheimer, que visa proporcionar o máximo de autonomia para os idosos para que eles sejam mais ativos do que os residentes de asilos convencionais e consequentemente mais saudáveis.

Utilização de rejeito de minério de ferro na fabricação de pisos intertravados

Vencedor do eixo: “Gestão de Resíduos”
Autores: Reinaldo Brandão, Luiz Carlos Vannucci, Dartagnan Viana, José Márcio Rodrigues, Isabella Morais, Jeozadaque Araújo, Christian Freitas e Maira Moreira
Uma das práticas vencedoras do prêmio, ou seja, projeto que já está sendo implementados ou cases de sucesso e que entrou na categoria “Gestão de Resíduos”, foi a solução da Vallourec Mineração. A empresa produz pisos intertravados (bloquetes) utilizando rejeito de barragem em substituição da areia. A mineradora realiza a prática na Mina Pau Branco, em Brumadinho, na Grande BH, onde são produzidos cerca de 350 m² por mês. Essa prática reduz a utilização de areia, que é extraída dos leitos de rios, reutiliza uma parcela do rejeito da barragem e também impede que essa estrutura receba mais desse material, fomentando o projeto da Vallourec unidade Mineração de acabar, futuramente, com a barragem de rejeito.

Brigada Mirim – Horta Viva Comunidade Ativa da Associação dos Condomínios Horizontais – Espaço Social Transformar

Vencedor do eixo: “Ocupação e Desenho Urbano”

Autor: Associação dos Condomínios Horizontais- Espaço Social Transformar
A prática da Associação dos condomínios horizontais- Espaço Social Transformar ganhou o prêmio por oferecer a oportunidade aos membros da Comunidade do Bairro Jardim Canadá, especialmente, às crianças e aos adolescentes de classes menos favorecidas, de trabalharem em hortas comunitárias colhendo alimentos saudáveis, nutritivos e saborosos, com a promoção de um ambiente de convivência e compartilhamento de experiências. A Associação dos Condomínios Horizontais – Espaço Social Transformar, por se enquadrar na categoria Organizações da Sociedade Civil, conforme previsto no edital, além do Troféu Qualidade Urbana, recebeu um aporte financeiro calculado de acordo com o valor da iniciativa determinado no ato da inscrição.

A sociedade atual está passando por mudanças em função das quais surge o desejo de transformar nossos bairros e cidades em um lugar onde todos percebam a necessidade de comungar valores que priorizem o bem coletivo em detrimento dos interesses pessoais.

A decisão de onde morar ou de onde empreender é uma das mais importantes para a vida das pessoas.

A proposta da CSul é transformar a região da Lagoa dos Ingleses em destino urbano, turístico e de lazer, a partir da consolidação de valores relacionados aos aspectos econômico, social, cultural e ambiental que priorizem o bem coletivo e solucionem problemas existentes, criando oportunidades. Para isso, será necessária a prática cotidiana de ações que tragam consigo alto nível de criatividade, que façam frente ao lugar comum, propondo novos processos de interação entre todos os atores que se fazem presentes na região.

É possível solucionar problemas locais quando damos às pessoas a chance de contribuir.

O ambiente, em suas dimensões físicas e subjetivas, precisa ser estimulante para todos, deixando de ser um reflexo desse ou daquele determinado agrupamento social, para ser o espelho da sociedade em sua plenitude, ou seja, representando a diversidade social e cultural das pessoas que ali habitam. Todos podem prestar excelentes contribuições para a construção do espaço urbano que desejamos,
mas é necessário um estímulo à participação coletiva.

Prêmio CSul. Um importante instrumento para a promoção do compromisso social.

Ao promover a participação da esfera privada e da sociedade civil, apostamos no surgimento de soluções através de projetos inéditos e inovadores e também acreditamos na importância da divulgação de soluções já conhecidas, mas ainda pouco praticadas.

Levar as pessoas e empresas a apresentarem ideias que contribuam para a promoção de uma cultura local que gere valor para toda a comunidade – moradores, usuários, trabalhadores e empresas. Esse é o objetivo do Prêmio CSul de Qualidade Urbana.

Explorar ideias que atendam aos requisitos da inovação.

Seja criando coisas novas ou adaptando as que já existem, tornando-as melhores, a participação efetiva e o esforço conjunto em prol dos objetivos comuns permitirão o alcance coletivo deste sonho.

Inscrevendo-se no Prêmio, como Pessoa Física, Empresa Pública ou Privada, ou como Organização da Sociedade Civil (OSC)*, o candidato:

  • Se sentirá socialmente responsável e motivado por contribuir para o desencadeamento de ações que terão grande impacto sobre o bem comum; Ganhará visibilidade quando divulgada esta contribuição;
  • Terá o Projeto apresentado avaliado por examinadores imparciais;
  • Receberá um relatório de avaliação que apresentará as oportunidades de aprimorar as ações propostas;
  • Sendo uma Empresa, estará tornando a cultura de sustentabilidade mais sólida, o que trará fortes impactos para o comportamento dos seus empregados, gerando melhores resultados em várias etapas dos seus processos;
  • Conquistará reconhecimento justo por suas iniciativas e terá a oportunidade de repassar conhecimento, metodologia ou tecnologia das Práticas aplicadas.

* Organizações da Sociedade Civil (OSC), pessoa jurídica, de direito privado, sem fins lucrativos, voltadas às questões de interesse público, classificadas como Terceiro Setor, que não distribui, entre os seus sócios ou associados, conselheiros, diretores, empregados ou doadores, eventuais resultados, sobras, excedentes operacionais, brutos ou líquidos, dividendos, bonificações, participações ou parcelas do seu patrimônio, auferidos mediante o exercício de suas atividades, e que os aplica integralmente na consecução do respectivo objeto social, de forma imediata ou por meio da constituição de fundo patrimonial ou fundo de reserva.

A CSUL acredita que boas ideias e soluções criativas podem surgir em diferentes lugares. Por isso, o Prêmio CSUL de Qualidade Urbana está aberto tanto para pessoas físicas como para empresas públicas ou privadas e Organizações da Sociedade Civil. Saiba como se inscrever de acordo com a categoria do projeto:

 

  • Pessoa Física

    Inscrições abertas até dia 10 de junho de 2016. Inscreva-se pessoalmente na UBQ ou faça o download do formulário, preencha os dados e envie por e-mail para premiocsul@ubq.org.br

    FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO
  • Empresa Pública ou Privada

    Primeira etapa de inscrições até o dia 03 de junho de 2016. Inscreva-se pessoalmente na UBQ ou faça o download, preencha e envie o formulário de habilitação por e-mail para premiocsul@ubq.org.br

    FORMULÁRIO DE HABILITAÇÃO

    Segunda etapa até o dia 10 de junho de 2016. Inscreva-se pessoalmente na UBQ ou faça o download, preencha e envie o formulário de inscrição por e-mail para premiocsul@ubq.org.br

    FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO
  • OSC

    Primeira etapa de inscrições até o dia 03 de junho de 2016. Inscreva-se pessoalmente na UBQ ou faça o download, preencha e envie o formulário de habilitação por e-mail para premiocsul@ubq.org.br

    FORMULÁRIO DE HABILITAÇÃO

    Segunda etapa até o dia 10 de junho de 2016. Inscreva-se pessoalmente na UBQ ou faça o download, preencha e envie o formulário de inscrição por e-mail para premiocsul@ubq.org.br

    FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO
União Brasileira para a Qualidade

Av. do Contorno 4640, 5º andar - Bairro Funcionários.
CEP 30110-028 - Belo Horizonte/MG
Telefone (31) 3274-3200

MODALIDADES

  • Práticas nas categorias de Pessoa Física, Empresa Pública ou Privada e OSC– em implantação na área da Lagoa dos Ingleses e do seu entorno;
  • Projetos nas categorias de Pessoa Física, Empresa Pública ou Privada e OSC – aplicáveis na área da Lagoa dos Ingleses e do seu entorno.

SEGMENTAÇÃO

Para Empresas Públicas ou Privadas as Práticas e os Projetos serão segmentados de acordo com o valor da Prática ou do Projeto:

  • Pequeno: até R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais);
  • Médio: de R$ 50.001,00 (cinquenta mil e um reais) a R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais);
  • Grande: acima de R$ 250.001,00 (duzentos e cinquenta mil e um reais).

Para Pessoas Físicas e OSC as Práticas e os Projetos também serão segmentados de acordo com o valor da Prática ou do Projeto:

  • Pequeno: até R$ 10.000,00 (dez mil reais);
  • Médio: de R$ 10.001,00 (dez mil e um reais) a R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais);
  • Grande: acima de R$ 50.001,00 (cinquenta mil e um reais).

CONHEÇA OS 10 EIXOS TEMÁTICOS DAS PRÁTICAS A SEREM APRESENTADAS

O Protocolo de Sustentabilidade que ancora o Projeto da CSul foi concebido com os mais avançados conceitos de sustentabilidade urbana conhecidos hoje no mercado. Os 10 eixos englobados no Protocolo de Sustentabilidade foram incorporados ao Prêmio CSul de Qualidade Urbana. Os candidatos ao Prêmio deverão selecionar qualquer um desses eixos para inscrever seu Projeto, no qual se encaixar melhor, de acordo com seu foco.

  • Ocupação e Desenvolvimento Urbano
    SAIBA +

  • Qualidade Ambiental
    SAIBA +

  • Ecossistema e Biodiversidade
    SAIBA +

  • Mobilidade e Acessibilidade
    SAIBA +

  • Gestão de Energia
    SAIBA +

  • Gestão da Água
    SAIBA +

  • Materiais e Recursos
    SAIBA +

  • Gestão de Resíduos
    SAIBA +

  • Informação, Comunicação e Tecnologia
    SAIBA +

  • Governança e Desenvolvimento Local
    SAIBA +

Faça o download da ficha de inscrição.

Clique nos links e faça o download dos formulários de inscrição.

As Práticas de Gestão ou Projetos apresentados devem atender aos seguintes critérios:

1. A descrição da Prática devidamente implantada ou do Projeto deve contemplar os seguintes aspectos:

  • Apresentação – dados e informações referentes ao local onde a Prática está sendo desenvolvida ou onde o Projeto será aplicável;
  • Justificativa – qual a importância da Prática de Gestão ou do Projeto para a comunidade/usuários e por que ela se faz necessária;
  • Objetivos – descrever o que se pretende alcançar com a Prática ou com o Projeto;
  • Resultados alcançados e metas definidas e quantificadas através de indicadores;
  • Recursos financeiros e humanos – orçamento, parcerias, quem são os executores (funções e procedimentos operacionais). Especificar de onde vieram os recursos: receita própria, apoio da iniciativa privada, financiamento público, leis de incentivo, entre outros.

2. Indicar se tiveram impacto sistêmico (em outros setores do bairro e/ou empresa), exercendo influência positiva sobre outras pessoas ou empresas para que sejam  estimuladas a fazer o mesmo.

3. Serem replicáveis (de fácil adaptação ou utilização) por outros que estejam interessados.

4. Estar em funcionamento ou em fase de projeto já próximo à execução, desde que tornem perceptíveis sua consolidação e continuidade.

5. Garantir sua sustentação econômica e capacidade de manutenção com recursos disponíveis.

6. Serem criativos, contribuindo com soluções inovadoras para situações e problemas que se repetem ao longo do tempo, inclusive a adaptação de instrumentos para serem aplicados em novos contextos.

A pontuação varia de 0 a 100, sendo que esses pontos serão distribuídos da seguinte maneira:

  • Aspecto 1: 40 pontos
  • Aspectos 3 e 5: 15 pontos
  • Aspectos 2, 4 e 6: 10 pontos

Sistema de Reconhecimento: troféus e prêmios para os vencedores.

Serão reconhecidos 9 (nove) Práticas e 9 (nove) Projetos, por categorias Pessoa Física, Empresa Pública ou Privada e OSC, conforme porte do orçamento do Projeto ou Prática inscritos.

Os vencedores receberão um troféu e terão a Prática ou Projeto premiado divulgado no site e boletins informativos da CSul e em todos os veículos de divulgação da UBQ – União Brasileira para a Qualidade.

Além disso, a CSul investirá os valores discriminados abaixo em ações desenvolvidas pelas OSC ganhadoras, dentro de suas áreas de atuação, nas categorias Prática e Projetos:

  • Pequeno: R$ 2.000,00 (dois mil reais);
  • Médio: R$ 3.000,00 (três mil reais);
  • Grande: R$ 5.000,00 (cinco mil reais).

OBS.: Todos os Projetos ou Práticas a serem inscritos deverão estar enquadrados em um dos eixos temáticos.

 

UBQ. Experiência e parceria com entidades e empresas renomadas nos mais diversos prêmios.

fgv-ubqA União Brasileira para a Qualidade – UBQ (www.ubq.org.br/premio/csul) é uma associação civil, de direito privado, para fins não econômicos, que trabalha para difundir os conceitos e as práticas da qualidade com o objetivo de ajudar as organizações a compreenderem e a incorporarem essa filosofia em seus processos e, com isso, obterem resultados cada vez mais satisfatórios.

Tendo empresas e cidadãos como associados, a UBQ busca, por meio da articulação política e institucional, estabelecer parcerias estratégicas com foco no desenvolvimento das pessoas, das organizações e da sociedade. São diversas ações que promovem capacitação pessoal e profissional, intercâmbio de experiências, debates sobre modelos de gestão pela qualidade e iniciativas de mobilização social para a melhoria contínua.

Na sua forma de conduzir os prêmios em parceria com as entidades promotoras, como no caso da CSul, a função da UBQ é orientar e zelar para que todas as fases e situações emergentes sejam cumpridas e conduzidas de forma ética e transparente.

CONTATO
  • 31 3547.3911

2014 www.csullagoadosingleses.com.br. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Avenida Princesa Diana, 55
Lagoa dos Ingleses - Nova Lima/MG